// a cidade é de todos

Bom, já bem diz o panfleto, né? Ou, pelo menos, é o que nós queremos que seja verdade. Infelizmente, nessa terra de ninguém em que se transformou Salvador, essa realidade ainda é um pouco distante. Parece piada que uma praça pública, recém construída, seja coberta de tapume no mês de dezembro para a construção de um camarote para o carnaval que acontece em fevereiro. Cadê o banco? E a barraquinha de coco? E a quadra poliesportiva? E o local de lazer das pessoas? Foi embora, junto com o respeito à população da cidade.

No lugar, interesses privados, milhões envolvidos e um anúncio: OBRAS CAMAROTE SALVADOR. E pensar que a Praça dos Indignados – sim, como prefiro continuar chamando-a – era ocupada por cidadãos responsáveis que apenas lutam pelo direito da população a usar integralmente, durante todo o ano, os seus espaços de lazer.

Movimento Ocupa Salvador

Aí um grupo – Sim, caríssimos, um grupo! Movimentos não têm um único líder, têm envolvidos – decide fazer uma manifestação pacífica e artística para protestar contra o desmando que assola a cidade. Música e arte na praça que deveria estar sendo usada pelo povo. De repente, na véspera do movimento, uma das envolvidas no projeto recebe uma intimação judicial por conta de uma medida liminar concedida por um juíza que proibia a realização da manifestação.

Continuar lendo

De volta à censura

Boa noite, pessoas!

Depois da decisão tomada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP) sobre a suspensão das informações de crimes no estado, nas duas últimas semanas, eis a repercussão da verdadeira censura imposta à imprensa local nos últimos dias. O Sindicato dos Jornalistas Porfissionais do Estado da Bahia (Sinjorba), atendendo às solicitações dos colegas, inicou um diálogo com a SSP e divulgou uma nota pública (leia no final deste post) repudiando a decisão,  com apoio, incluisve, da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

Continuar lendo