// Diário de uma Otária: o Corno

O Corno

– Eu sei que eu sou corno, viu??

A digníssima do corno olhou pra cara do ser com uma interrogação daquelas de festa de São João do interior desenhada na testa. Ignorou solenemente o comentário. Aguardou cinco minutos olhando pro nada. Deu um gole na cerveja e levantou-se – pela quarta vez – para ir no banheiro do ônibus – Linha Salvador/Serrolândia.

A certeza da cornitude alheia não poderia ser embalada por trilha sonora mais apropriada: Paula Fernandes, Edson Gomes e A Bronka. A primeira, logicamente, mais perto, entoada pelo próprio corno, que entrou no buzu em Salvador com destino sabe Deus pra onde…
Continuar lendo

Anúncios

// Otária e a Bíblia

– Florzinha, você lê a Bíblia?

Essa pergunta complexa e filosófica me apareceu às 8h15 da manhã da última terça-feira (22). Otária da Silva Sauro estava no ponto de ônibus do Largo da Graça, definitivamente precisando de outro banho depois de subir a Ladeira da Barra, atravessar a Rua da Graça e chegar ao bendito ponto para esperar o Peba (Pernambués-Barra) – ok, essa apropriação da ideia de Andreia Santana para reduzir nomes de ônibus não pegou bem para o meu queridinho…

E a pergunta, obviamente, não poderia sair da boca de alguém batendo bem das suas faculdades mentais. Um senhorinha simpática, com cara de iniciante como Testemunha de Jeová, pede que Otária não deixe de ler o material, o folheto com os dizeres: “Quem é Jeová?”. Na verdade, o tal folheto parece mais um “Curriculum Vitae” do digníssimo, mas vou colocar um ponto final nessa ladainha e parar com essa blasfêmia ao moço. Pronto, parei.
Continuar lendo

// a Idiota e o bolo

Otária da Silva Sauro tem uma amiga. A Idiota dos Anzois Pereira. Pois bem, Idiota também passa por algumas situações escalafobéticas, por assim dizer. E também éuma espécie de “cliente sem razão”, igualzinho a Otária da doceria Amargos Pesadelos. Eis que o que aconteceu com Idiota:
Continuar lendo

// o dia que Otária apanhou na rua

Vou contar uma coisa, mas não vale rir… nem me chamar de barraqueira, porque eu não sou! Como diria Ana Elisa, sou uma pessoa phyna!

Mas hoje, 25 de outubro de 2011, faz um ano que eu apanhei no estacionamento de um shopping de Salvador. Sim, esse é o tipo de coisa que só acontece comigo, ou pelo menos só quando eu tô por perto.

E, sim, é verdade. A mulher me bateu no meio da rua, DO NADA! Dizendo ela que eu tava dando em cima de um tal de Jovenildo, o “macho” dela…
Continuar lendo

// Otária e constrangida

Baiano que é baiano, protesta mesmo!

Honestidade é igual a braço: cada tem o seu e faz dele o que quer. Respeito ao cliente e postura de profissional, a mesma coisa. Otária da Silva Sauro, a própria, acaba de presenciar – e protagonizar – um clássico exemplo de que nem todo mundo leva em conta aquela velha máxima de que “o cliente tem sempre razão”.

Não vamos generalizar. Como Otária mesmo já disse, cada um faz com sua honestidade o que quer. E se for botar chocalho em cliente que não faz om uso, ninguém dorme. Mas, às vezes, bom senso e respeito com o consumidor não é demais.

A última cena dantesca – e constrangedora – protagonizada por Otária se passou numa doceria famosa de Salvador.
Continuar lendo

// Otária e a TPM

Antes de começar esse post, devo esclarecer que Otária da Silva Sauro é um doce de menina. Há quem discorde, claro, mas a maioria concorda (eu fiz uma pesquisa =P), que a menina é uma verdadeira princesinha!

Mas isso é em dias normais. Em tempos de TPM, Otária se transforma, veste um personagem, vira bipolar e só cai em si depois de algumas horas, dias… A verdade é que Otária entra numa de Juma Marruá, aquela que virava onça na novela Pantanal, e pra voltar a ser gente, só muito feijão com farinha.

Pois bem. Otária tá na TPM!
Continuar lendo

// Diário de uma Otária: aperta que cabe ¬¬

A cada aventura de Otária da Silva Sauro, mais rapidamente ela descobre o quão otárias são as criaturas que andam de ônibus em Salvador – a propósito, claro que tinha que ser de ônibus, porque metrô e coisas do gênero já viraram lenda urbana e rendem até filme…

Pois bem… Otária, como sempre, acorda cedo. O sol, pelo menos até o dia 15 desse mês, já raiou – depois tem horário de verão e tá tudo escuro ainda -,toma banho, veste a roupa, come, escova os dentes, faz a operação reboco e vai até alegrinha pro ponto de ônibus.
Continuar lendo